Momentos de Fato

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Ex Prefeito de Ipanguaçu José de Deus, declara: Pesquisa divulgada em Ipanguaçu para Prefeito não tem credibilidade.



Segundo os cientistas políticos, a pesquisa de intenção de voto tem quer obedecer regras e critérios técnicos metodológicos para ter confiabilidade.
Ex-Prefeito José de Deus
  1.  A amostra a ser pesquisada não pode ser superior a 1% do universo dos entrevistados;
  2. Dependendo da população a ser pesquisada a margem de erro varia entre 2,5 a 5,0 para cima ou para baixo;
  3.  Quando o número de eleitores pesquisados é maior que 1%, maior será o erro percentual apresentado.


    Diante do exposto, a pesquisa apresentada no município de Ipanguaçu para as eleições de 2016(Prefeito) não tem confiabilidade, pois a mesma pesquisou 4,2% do eleitorado de Ipanguaçu, entrando em desacordo com os critérios e metodologia de uma pesquisa de opinião pública.
   Foram pesquisados no município de Ipanguaçu 420 eleitores, quando deveria ter sido pesquisado apenas 120. O aumento da amostragem pesquisada, influenciou no resultado da pesquisa, por tanto não há confiabilidade e credibilidade do resultado dessa pesquisa.
Exemplo: Em uma eleição presidencial o Instituto IBOPE, pesquisa em todo território nacional apenas 2.000 eleitores, cobrindo todo os Estados, se aplicando a amostragem de apenas 1% do eleitorado. Por isso a PESQUISA É MENTIROSA. Finalizou. 

----------------- Do Blog ---------------------------------------

As informações contidas neste blog são de inteiramente responsabilidade do então ex-prefeito de Ipanguaçu José de Deus, que em procura ao nosso blog relatou, o mencionado acima. 

Ficando assim aberta a qualquer outras manifestações ou interesses públicos ou políticos. 

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Orçamento prevê salário mínimo de R$ 946 em 2017

dinheiro CNM

O Congresso Nacional aprovou, na madrugada desta quarta-feira (24), o texto-base da Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2017. A proposta prevê um rombo de R$ 139 bilhões para o governo central, R$ 3 bilhões para estatais federais e R$ 1,1 bilhão para Estados e municípios no ano que vem.
Para o período entre 2017 e 2019, foram mantidas as previsões de valores de salário mínimo: de R$ 946 para 2017; R$ 1.002,73 para 2018 e R$ 1.067,46 para 2019. O texto afirma que serão beneficiados com o novo valor do mínimo para o ano que vem cerca de 23 milhões de pessoas.

sábado, 13 de agosto de 2016

Propaganda eleitoral começa próxima terça-feira (16) e vai até 1° de outubro

Na próxima terça-feira, 16, tem início a propaganda eleitoral. Até o dia 1º de outubro, os candidatos a prefeito e a vereador estão autorizados a fazer campanha para as eleições 2016, mas devem ficar atentos às restrições impostas pela legislação eleitoral.
As regras para a propaganda em 2016 estão dispostas na Resolução TSE nº 23.457/2015, que também trata do horário gratuito no rádio e na TV e das condutas ilícitas na campanha. As punições para quem cometer irregularidades vão de multa até detenção.
Internet
É permitido fazer propaganda eleitoral na internet em sites do candidato, do partido ou coligação e por meio de mensagem eletrônica para endereços cadastrados gratuitamente por eles mesmos.
O uso de blogs, redes sociais, sites de mensagens instantâneas e assemelhados também está autorizado. Sob qualquer forma, é vedada a propaganda paga na internet.
Som
O uso de alto-falantes ou amplificadores de som em veículos e sedes de partidos ou coligações é liberado das 8 horas às 22 horas. A circulação de carros de som e minitrios, como meio de propaganda eleitoral, devem observar o limite de 80 decibéis de nível de pressão sonora.
Os comícios são permitidos das 8h à meia-noite, mas a Lei das Eleições (Lei nº 9.504/97) proíbe a realização de showmício e de evento assemelhado para promover candidatos, assim como a apresentação, remunerada ou não, de artistas com a finalidade de animar comício e reunião eleitoral.
Rádio e TV
A propaganda em rádio e TV é restrita ao horário eleitoral gratuito, que começa dia 26 de agosto. A propaganda partidária não será veiculada no segundo semestre.
Jornais e revistas
Os candidatos estão autorizados a fazer anúncios pagos na imprensa escrita, com a respectiva reprodução na internet, de até 10 anúncios de propaganda eleitoral em datas diversas, por veículo, no espaço máximo por edição, para cada candidato, partido ou coligação, de 1/8 de página de jornal padrão e 1/4 de página de revista ou tabloide.
Bens públicos e particulares
É vedada a veiculação de propaganda de qualquer natureza, inclusive pichação, inscrição a tinta, colocação de placas, faixas, estandartes, cavaletes, bonecos e peças afins em bens em que o uso dependa de cessão ou permissão do poder público, ou que a ele pertençam. A proibição se estende aos bens de uso comum, inclusive postes de iluminação pública, sinalização de tráfego, viadutos, passarelas, pontes, paradas de ônibus e outros equipamentos urbanos.
Mesas para distribuição de material e bandeiras ao longo das vias públicas devem ser móveis e não podem dificultar o bom andamento do trânsito de pessoas e veículos – a colocação e a retirada dos meios de propaganda devem ocorrer entre as 6h e as 22 horas.
Já a propaganda em bens particulares pode ser feita somente em adesivo ou papel, com dimensão máxima de meio metro quadrado. Nos carros, são permitidos adesivos micro-perfurados até a extensão total do para-brisa e, em outras posições, adesivos até a dimensão de 50cm x 40cm.
Folhetos e outros materiais
A propaganda eleitoral por meio de folhetos, adesivos, volantes e outros impressos deve ser editada sob a responsabilidade do partido, coligação ou candidato, e deve trazer o CNPJ ou o CPF do responsável pela confecção, bem como de quem a contratou, e a respectiva tiragem. Brindes, camisetas, chaveiros, bonés, canetas, cestas básicas ou qualquer outro bem ou material que possa proporcionar vantagem ao eleitor são vedados pela legislação eleitoral.

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Convenções Partidária em Ipanguaçu terá início hoje!

Os partidos políticos que pretendem lançar candidatos a prefeito, a vice-prefeito e a vereador nas Eleições Municipais de 2016, realizam hoje em Ipanguaçu, 5 de agosto, convenções partidárias para a definição dos concorrentes. A regra está prevista na Lei nº 9.504/1997 (Lei das Eleições), no Calendário Eleitoral de 2016 e na Resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nº 23.455/2015.

As convenções

Convenção partidária é a reunião dos filiados a um partido para a deliberação de assuntos de interesse da legenda. Em regra, as convenções partidárias devem se realizar em conformidade com as normas estatutárias do partido, já que a Constituição Federal e a Lei das Eleições asseguram às agremiações autonomia para definir sua estrutura interna, sua organização e seu funcionamento.
As convenções partidárias de caráter não eleitoral ocorrem a qualquer tempo. Já as convenções para escolha de candidatos e formação de coligações se realizam no período estabelecido pela Lei das Eleições. Em 2016, elas deverão ocorrer de 20 de julho a 5 de agosto, sendo que as respectivas atas deverão ser lavradas em livro aberto, rubricado pela Justiça Eleitoral, publicadas em 24 horas em qualquer meio de comunicação

Por: Momento de Fato
TSE

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Moto Bros é tomada de assalto na RN-118 próximo a comunidade das Pedrinhas zona rural de Ipanguaçu

Na manhã de hoje 27/07 por volta das 09hs; a polícia militar foi informada de um assalto na RN-118, nas proximidades da comunidade de Pedrinhas zona rural da cidade de Ipanguaçu.
Segundo informações, dois elementos em uma moto de cor vermelha teriam tomada de assalto uma moto Bros de cor preta e de placa OKA 6003 com licenciamento na cidade de Ipanguaçu.
Os bandidos estavam armados com RV, e logo após o assalto a dupla seguiu cada um em uma moto pela RN sentido Ipanguaçu.
A polícia pede que se alguém souber de alguma informação que leve ao paradeiro desta moto ou dos possíveis assaltantes, ligue 190, não precisa se identificar.
Vamos ajudar a policia a combater a criminalidade, pois a policia não trabalha com bola de cristal, e sim com informações.